Enfrentamentos com Exército do Sri Lanka deixam 25 rebeldes tâmeis mortos

Nova Délhi - Pelo menos 25 rebeldes tâmeis morreram nas últimas 24 horas em enfrentamentos com o Exército no norte do Sri Lanka, que também realizou dois ataques aéreos contra bases do grupo rebelde, afirmou o Ministério da Defesa cingalês.

EFE |

A Força Aérea do Sri Lanka bombardeou a região de Jaffna, no extremo norte do país, assim como Mulathiev, também no norte da ilha, segundo um comunicado do Ministério da Defesa, que não revelou o número de vítimas fatais no ataque.

Em outra nota, o Ministério da Defesa afirma que 14 membros da guerrilha dos Tigres para a Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) morreram, e outros 20 ficaram feridos em enfrentamentos com as tropas cingalesas no distrito de Welioya (norte), onde se encontra uma das frentes de batalha.

Já no distrito de Vavuniya, outros 11 guerrilheiros tâmeis morreram ontem em combates com o Exército, segundo o Ministério da Defesa.

Exatamente em Vavuniya aconteceu hoje um atentado suicida que matou 12 policiais e feriu 23 pessoas.

Um suposto insurgente tâmil detonou a carga explosiva que levava a bordo de uma motocicleta em frente à delegacia da cidade de Vavuniya, segundo o Ministério da Defesa.

A guerrilha dos LTTE luta há mais de duas décadas para formar um Estado independente no leste e no norte do Sri Lanka, onde a etnia tâmil é majoritária, frente à cingalesa, predominante no resto da ilha.

Em 16 de janeiro, o Governo cingalês rompeu unilateralmente os acordos de cessar-fogo assinados em 2002 e colocou o país em estado de guerra, embora os enfrentamentos entre o Exército e a guerrilha já fossem constantes.

Nos últimos meses, o Exército conseguiu vários avanços no norte do país, e tenta capturar com vida o líder dos LTTE, Velupillai Prabhakaran.

    Leia tudo sobre: sri lanka

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG