Encontrados no Iraque corpos de 34 xiitas desaparecidos há três anos

Os corpos de 34 jovens xiitas, desaparecidos há três anos, na província sunita de Al-Anbar (oeste do Iraque), foram levados nesta quarta-feira para Kerbala, sua cidade de origem, comprovou um fotógrafo da AFP.

AFP |

Os restos mortais foram transportados pelos familiares para a mesquita Abul Fadel al-Abbas, em um bairro pobre da cidade santa de Kerbala, 110 km ao sul de Bagdá.

Segundo um dos representantes do líder xiita Moqtada al-Sadr na cidade, esses 34 jovens haviam sido recrutados em 8 de novembro de 2005, por um homem que se apresentou como um oficial iraquiano, para servir na cidade rebelde de Ramadi, 110 km a oeste de Bagdá.

O homem os levou, na verdade, para Qaem, 550 km a oeste de Bagdá, perto da fronteira com a Síria, onde foram assassinados e enterrados em uma fábrica de fósforo abandonada na área.

Há três dias, o proprietário reabriu sua empresa e descobriu os cadáveres, com suas carteiras de identidade, provando que eram oriundos de Kerbala.

O enterro será nesta quinta, na cidade santa.

No final de 2005, os insurgentes dominavam a província de Al-Anbar, e houve vários assassinatos por motivos religiosos.

sk/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG