Encontrado no Peru fóssil de preguiça de 5 milhões de anos

LIMA (Reuters) - Foi descoberto no Peru o fóssil quase intacto de uma preguiça que viveu há 5 milhões de anos. A descoberta é mais ou menos 4 milhões de anos mais antiga que outros fósseis de preguiças semelhantes já encontrados nas Américas, segundo os pesquisadores. A preguiça foi encontrada sob o piso de cimento de uma casa na região andina de Espinar, no sul do Peru, quando trabalhadores instalavam a tubulação de água. Partes de um tatu gigante, também de 5 milhões de anos atrás, foram encontradas recentemente nas proximidades.

Reuters |

Com cerca de três metros de comprimento, a preguiça era herbívora e viveu durante o Mio-Plioceno, disse o paleontólogo Rodolfo Salas, do Museu de História Natural do Peru. Salas foi um dos cientistas responsáveis pela escavação, patrocinada pelo governo francês.

"Este esqueleto da preguiça é especialmente importante por ser o primeiro esqueleto completo desse tipo de 5 milhões de anos encontrado nas Américas", disse ele à Reuters.

"Foram feitas descobertas anteriores de esqueletos parciais de animais semelhantes, mas da era Pleistocena, ou seja, do último 1 milhão de anos."

O fóssil da preguiça foi encontrado a 4.000 metros acima do nível do mar.

Salas disse que a preguiça é relativamente pequena comparada com outros animais de seu tipo e que ajudará os cientistas a ter uma compreensão melhor da evolução dos mamíferos nos Andes.

O clima seco do Peru ajudou a preservar milhares de fósseis, da costa Pacífica até a cordilheira dos Andes, razão pela qual o país é um dos destinos favoritos de caçadores de fósseis.

(Por Carlos Valdez)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG