Encontrado corpo de militar uruguaio a serviço da ONU no Haiti

Montevidéu, 18 jan (EFE).- O corpo do tenente-coronel uruguaio Daniel Martirené, integrante da força de paz da ONU no Haiti, foi localizado na noite do domingo sob os escombros do edifício da instituição, que desabou durante o terremoto do dia 12, informaram hoje fontes militares.

EFE |

"O corpo do tenente-coronel Martirené foi localizado quase por volta da meia-noite em Porto Príncipe e depois de vários dias de busca", disse hoje à Agência Efe o major Jesús Ares, segundo chefe do departamento de Comunicação Social do Exército uruguaio.

Martirené, de 45 anos, integrava o Estado-Maior da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) e cumpria funções no edifício da ONU em Porto Príncipe que desabou durante o terremoto.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 de Brasília da terça-feira passada e teve epicentro a 15 quilômetros da capital haitiana, Porto Príncipe. O Governo do país caribenho confirmou que pelo menos 70 mil corpos já foram enterrados.

Na quarta-feira passada, o primeiro-ministro do país, Jean Max Bellerive, tinha falado em "centenas de milhares" de mortos.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 16 militares do país que participavam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti, também morreram no tremor. EFE jf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG