A polícia de Los Angeles (Califórnia) informou ter encontrado nesta sexta-feira outro corpo na casa invadiada por um homem fantasiado de Papai Noel, que, na noite do dia 24, disparou contra os convidados de uma festa de Natal. Agora são nove as vítimas da chachina da noite de Natal.

O corpo da nona vítima foi encontrado entre os escombros da casa que Bruce Pardo, de 45 anos, destruiu ao provocar um incêndio depois de disparar contra cerca de 30 convidados de sua ex-esposa.

O motivo do massacre seria o fato de que Pardo não se conformava com a separação. Entre os mortos, estariam sua ex-esposa e os pais dela.

Pardo posteriormente cometeu suicídio. Seu corpo foi encontrado com um tiro disparado pelo próprio na cabeça manhã de quinta-feira, na casa do irmão.

De acordo com a imprensa local, Pardo conseguiu entrar na casa pela porta da frente, já que foi confundido com um eventual contratado para divertir as crianças que participavam da festa.

Dentro da casa, situada em Covina, 37 km de Los Angeles, Pardo abriu fogo contra os convidados, matando oito pessoas.

Antes de fugir, o agressor ateou fogo à casa com "um dispositivo bizarro, uma espécie de aerosol preparado para explodir com um detonador de tempo", informou o tenente da polícia Pat Buchanan.

Os socorristas levaram uma adolescente, de 16 anos, e uma menina, de 8, ambas atingidas por disparos, para o hospital. Uma terceira criança, de 13 anos, ficou ferida levemente, contou o policial.

O estado dos corpos por causa do incêndio não permite no momento uma identificação imediata.

rcw/fp/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.