Por Lisa Shumaker CHICAGO (Reuters) - Um dique que estava barrando as águas das enchentes do rio Mississippi perto de Winfield, no Estado norte-americano do Missouri, se rompeu nesta sexta-feira de manhã, informou o Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos.

O dique se rompeu em sua parte sul às 5h20 (7h20 no horário de Brasília), apesar das barreiras feitas com sacos de areia para elevar a sua altura.

Autoridades disseram que o dique, que protege cerca de 1.215 hectares de terra agrícola e algumas dezenas de residências, havia sido reforçado na semana passada.

Esse foi o 36o dique que teve seu nível ultrapassado nos últimos dez dias ao longo do Mississippi, depois que o rio transbordou por causa das chuvas torrenciais mais ao norte.

'A água já havia subido acima do nível para o qual o dique foi construído e mais ainda havia sido acrescentada por causa das barreiras de areia. A saturação continuada do solo foi a causa provável deste rompimento', afirmou a Corporação dos Engenheiros em um comunicado.

As tempestades e chuvas torrenciais no Meio Oeste dos EUA mataram 24 pessoas desde maio. Mais de 38.000 pessoas tiveram de deixar suas casas, a maioria no Estado de Iowa, onde 83 dos 99 condados foram declarados áreas de desastre.

O temor de que cerca de 2 milhões de hectares de milho e soja tenham sido perdidos por causa das inundações empurraram os preços dos produtos para níveis recordes.

Na quinta-feira, o preço do milho na Bolsa de Chicago para entrega em julho de 2009 bateu novo recorde, alcançando 8,22 dólares o bushel, mais do que o dobro da média dos preços do milho em 40 anos.

O milho é o principal alimento para os animais de criação e principal fonte para o etanol produzido nos EUA, além de ser usado em centenas de alimentos e produtos industriais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.