Enchentes na China matam 15 e deixam 550 mil desabrigados

PEQUIM (Reuters) - Chuvas fortes e enchentes no sul da China forçaram 550 mil pessoas a abandonarem suas casas e mataram pelo menos 15 pessoas, informou a agência de notícias Xinhua neste domingo. O número estimado de pessoas que tiveram que deixar suas casas mais que triplicou das 150 mil divulgadas no sábado.

Reuters |

Cerca de 140 mil pessoas ficaram desabrigadas na província de Hunan e 100 mil da província de Jiangxi.

Outras 285,8 mil tiveram de deixar as casas na região de Guangxi, a região mais afetada, onde 62 escolas ficaram debaixo d'água. A agência Xinhua afirma ainda que 300 alunos ficaram presos em um internato, mas as autoridades locais conseguiram retomar o fornecimento de luz e levar alimentos e água até eles.

Depois de quatro dias de tempestades torrenciais, a chuva começou a diminuir em partes de Guangxi neste domingo, mas as autoridades locais advertem sobre a possibilidade de mais enchentes, uma vez que os níveis de água dos rios continuam altos.

(Reportagem de Tom Miles)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG