Enchentes isolam e deixam brasileiros sem trabalho na Irlanda

As chuvas torrenciais que deixaram cidades inteiras da Irlanda alagadas, nas últimas semanas, também prejudicaram os moradores do Pequeno Brasil, como ficou conhecida a cidade de Gort, no oeste do país, por sua grande comunidade brasileira. Já afetados pela falta de trabalho provocada pela atual crise econômica mundial, os brasileiros de Gort se viram ainda mais prejudicados por causa das enchentes na cidade, que chegou a ficar praticamente isolada durante a semana passada.

BBC Brasil |

"Os patrões que vêm buscar a gente de carro para o serviço não vêm mais porque não tem acesso", disse à BBC Brasil o desempregado Angelo Miguel que, assim como os demais brasileiros, sai todo dia de manhã cedo para a "pedra" - em uma esquina de Gort, eles esperam ser recrutados pelos próprios empregadores para o dia de trabalho.

"A maioria das fazendas onde trabalhamos está alagada. Os galpões onde eles põem as vacas, o gado... Não temos condições de trabalhar", constata.

Crise
Com o mês de novembro mais chuvoso da história da Irlanda e com a previsão de novos temporais, os brasileiros também estão tendo que se preocupar com o nível das águas, que ainda cresce na região oeste do país, segundo o Instituto de Meteorologia Irlandês.

"Eu já pensei em ir embora por medo, nós estamos muito preocupados", disse à BBC Brasil Zélia Rosa de Jesus, que conseguiu conter a proximidade da água colocando sacos de areia em sua porta. "Mas se continuar a chover, eles não vão conseguir mais conter a água."
Gort, que fica no oeste da Irlanda, é uma pequena cidade que cresceu com a vinda dos brasileiros, a maior parte deles de Anápolis (GO).

No auge do boom econômico local, os brasileiros chegaram a representar 60% dos moradores da localidade, que na época tinha pouco mais de 3 mil habitantes.

Mas, desde o início da crise em 2008, a estimativa é de que mais de 800 deles já tenham voltado para o Brasil.

A construção civil, área onde muitos dos brasileiros trabalhavam, praticamente parou na Irlanda. Agora, o que resta são alguns serviços com pintura, em fazendas ou na construção dos tradicionais muros de pedra.

Otimismo
Mas apesar dos prejuízos e da falta de trabalho causados pela chuva, há quem acredite que o mau tempo ainda vai beneficiar os brasileiros a médio prazo.

Frank Murray, autor de uma pesquisa da ONG Combate à Pobreza e da Universidade de Dublin sobre as causas e os efeitos da pobreza entre os brasileiros sem documentação, acredita que com a recuperação das áreas atingidas, a oferta de trabalho para os imigrantes vai crescer.

"Os brasileiros são bem disponíveis para este tipo de trabalho. Será um processo que precisa de muita mão-de-obra, e os brasileiros têm ótima reputação, são muito conhecidos", ressalta Murray.

Apesar do desânimo trazido pela chuva, alguns brasileiros também já pensam nesta possibilidade. "Os pisos vão estar destruídos, as fazendas vão precisar de limpeza, vai ter muito serviço", diz Lauricio Alvez da Silvia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG