Enchentes deixam 400 mil desabrigados no sul da Filipinas

MANILA (Reuters) - Enchentes provocadas pelas chuvas de monções já mataram ao menos uma dúzia de pessoas e forçaram cerca de 400 mil a deixarem suas casas e fazendas no sul da Filipinas, informou nesta segunda-feira um porta-voz do Exército. Tropas prepararam botes salva-vidas, veículos anfíbios e caminhões para retirar milhares de famílias isoladas nas regiões baixas de Mindanao, disse a jornalistas o coronel Jonathan Ponce.

Reuters |

"Nós estamos rezando para que as chuvas parem e para que o nível da água baixe e que estas pessoas possam voltar a suas casas", disse Ponce, acrescentando que as enchentes já destruíram centenas de casas em encostas nas cidades de Sultan Kudarat e Cotabato.

Ponce disse que as inundações subiram a cerca de 3-4 metros em algumas áreas, destruindo as safras e propriedades, após quase uma semana de chuva forte. Dezenas de pessoas se afogaram após terem sido arrastadas por um rio inundado, acrescentou.

Ponce disse que as enchentes também afetaram as áreas de pântano, onde os soldados lutam contra rebeldes muçulmanos por quase um ano, deslocando cerca de 350 mil pessoas desde agosto de 2008. Os dois lados entraram em acordo para uma trégua no mês passado.

O deslizamento de terras e as rápidas inundações são comuns nas Filipinas durante os meses de monção, desde maio até novembro. O país também tem sofrido por uma média de 20 tufões por ano, mas esse número pode aumentar devido às mudanças climáticas, informaram as autoridades.

(Reportagem de Manny Mogato)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG