As empresas de laticínio chinesas cujos produtos continham melamina concordaram em pagar uma compensação às famílias dos bebês que morreram ou estão enfermos em conseqüência da adulteração do leite infantil, informa a imprensa oficial.

As 22 empresas envolvidadas indenizarão as famílias das seis crianças mortas e das quase 300.000 que ficaram doentes, informou a agência Xinhua (Nova China), sem precisar a quantia.

As companhias também concordaram em pagar os tratamentos médicos para os possíveis efeitos colaterais do envenenamento.

Na sexta-feira teve início o julgamento contra seis suspeitos de comprar ou vender os aditivos "proteínicos" que continham melamina ou de acrescentar esta substância química aos produtos lácteos.

ph/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.