caso da maleta é liberado - Mundo - iG" /

Empresário venezuelano preso em Miami por caso da maleta é liberado

O empresário venezuelano condenado nos Estados Unidos a um ano e três meses de prisão no caso da maleta, que supostamente continha dinheiro enviado pela Venezuela para financiar a campanha presidencial de Cristina Kirchner, na Argentina, foi liberado, anunciaram nesta sexta-feira fontes penitenciárias.

AFP |

Carlos Kauffmann havia sido condenado pela justiça americana por atuar como agente do governo de Hugo Chávez em Miami, além de conspirar para ocultar o envolvimento da Venezuela no suposto envio de 800.000 dólares para a campanha de Cristina Kirchner, em 2007, quando ela era candidata à presidência da Argentina.

Fontes do centro de detenção onde Kauffmann era mantido, localizado no centro de Miami, disseram à AFP que o empresário foi solto no dia 12 de janeiro, e estaria morando atualmente em uma mansão de sua propriedade no bairro de Coconut Groove.

A pena de Kauffman terminaria em março, mas ele foi contemplado com a liberdade condicional após cumprir 85% da sentença, que também determina dois anos de liberdade vigiada.

Outros dois venezolanos, Franklin Durán e Moisés Maiónica, e um uruguaio, Rodolfo Wanseele, também condenados por atuar como agentes ocultos da Venezuela nos Estados Unidos, continuam presos.

jco/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG