Empresário se lança como candidato à Presidência da Bolívia

La Paz, 12 ago (EFE).- O empresário boliviano Samuel Doria Medina, líder do partido União Nacional (UN), confirmou hoje sua candidatura às eleições presidenciais de 6 de dezembro.

EFE |

Com o anúncio, subiu para dez os candidatos dispostos a enfrentar o presidente Evo Morales nas urnas.

Doria Medina, de 50 anos, disse à rede de TV "Unitel" que decidiu entrar na disputa porque tem um proposta econômica diferente da do presidente Evo Morales.

O candidato, um empresário bem-sucedido do ramo do cimento, já disputou a Presidência em 2005, quando seu partido obteve oito das 157 cadeiras no Congresso.

Doria Medina também foi ministro de Planejamento no Governo de Jaime Paz Zamora (1989-1993). Com ele, são mais de dez os políticos opositores que decidiram ir às urnas com Morales, que tentará a reeleição.

Como o prazo para a apresentação de candidaturas vence em 7 de setembro, não está descartado um aumento no número de concorrentes.

Ao anunciar sua entrada na briga pela Presidência, Doria Medina afirmou que, nos últimos três anos, apesar de o país ter "recebido bilhões de dólares" em ajuda, a vida da população não melhorou em nada. EFE ja/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG