Kuala Lumpur, 23 jun (EFE).- As autoridades da Malásia libertaram um empresário do Sri Lanka suspeito de ter sido mediador na rede de venda de tecnologia nuclear operada pelo pai da bomba atômica do Paquistão, o cientista Abdul Qadeer Khan.

Buhary Syed Abu Tahir saiu no começo do mês do centro de detenção de Kamunting no norte do país, informou hoje o jornal local "The Star".

No entanto, ainda não foi exonerado das acusações que pesam contra ele, sendo impedido de abandonar a Malásia e devendo comparecer uma vez por semana perante a Polícia, que vigia sua casa.

Tahir foi detido em 2004, quando foi acusado de ter desempenhado um importante papel nas atividades ilícitas de Khan, que proporcionou tecnologia nuclear a países como Coréia do Norte e Irã para financiar o programa atômico do Paquistão. EFE snr/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.