Empresário é detido por fraude de um bilhão de dólares na Índia

O fundador e diretor do quarto grupo indiano de programas e serviços de informática, Satyam, foi detido neste sábado e deve responder processo na justiça depois de ter reconhecido uma fraude contábil de um bilhão de dólares que comoveu o país.

AFP |

B. Ramalinga Raju foi detido de madrugada e interrogado pela polícia em Hyderabad (centro), onde fica a sede do gigante da informática indiano Satyam, ameaçado agora de quebra, informou seu advogado, S. Bharat Kumar.

"Raju foi submetido a um exame médico na primeira hora deste sábado porque não estava se sentindo bem", indicou.

Raju admitiu na quarta-feira que a contabilidade de sua empresa foi falsificada durante vários anos e que os dados sobre os lucros foram inflados em mais de um bilhão de dólares.

A autoridade reguladora dos mercados indianos SEBI também quer interrogar o empresário, um dos pioneiros de um setor informático que garantiu à Índia reputação mundial e um dos preferidos dos fundos de investimentos internacionais.

Depois de reconhecer a fraude, Raju pediu demissão de seu cargo e as ações da Satyam despencaram 78% na Bolsa de Mumbai.

O escândalo da Satyam "é o primeiro deste tipo", afirmou C. B. Bhave, presidente da SEBI, citado pea agência Press Trust of India.

O setor de informática indiano e seus quatro grandes -Infosys, Satyam, Wipro e Tata Consultancy Services- estão entre as principais vítimas na Índia da crise mundial originada nos EUA, seu principal mercado.

Leia mais sobre: fraude

    Leia tudo sobre: fraude

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG