caso da mala , diz testemunha - Mundo - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Empresário disse ser dono dos US$ 800 mil em caso da mala , diz testemunha

Miami, 3 out (EFE) - Uma ex-funcionária argentina confirmou hoje que o empresário venezuelano-americano Guido Alejandro Antonini Wilson disse ser o proprietário da mala com US$ 800 mil descoberta por ela em um aeroporto argentino em agosto de 2007. María del Luján Telpuk, ex-agente da Polícia de Segurança Aeroportuária (PSA), depôs hoje em Miami no julgamento do empresário venezuelano Franklin Durán pelo caso da mala. Telpuk contou que, quando observou algo estranho no conteúdo da mala, pediu ao piloto do avião no qual estava Antonini Wilson para buscar o dono da valise, e o viu ir diretamente falar com o empresário. O depoimento contradiz a versão oferecida por Antonini Wilson, que disse que a mala não pertencia a ele e que o incidente aconteceu quando, por educação, ajudava a levar para um automóvel a bagagem dos outros passageiros que chegaram com ele a um aeroporto de Buenos Aires em 4 de agosto de 2007. A ex-agente contou que, quando Antonini Wilson se aproximou do local no qual ela inspecionava a bagagem, perguntou a ele: Essa mala é sua?, ao que o empresário respondeu: sim. A ex-funcionária compareceu diante da juíza Joan Lenard usando jaqueta e calça azul, uma discreta camisa branca e sapatos da mesma cor, acompanhada por dois homens encarregados de sua custódia. Os US$ 800 mil supostamente provinham dos cofres da estatal Petróleos de Venezuela S/A (PDVSA) e eram destinados à campanha eleitoral da atual presidente da Argentina, Cristi...

EFE |

EFE so/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG