Empresário cubano-americano é libertado de sequestro das Farc

Miami, 3 mar (EFE).- O empresário cubano radicado nos EUA Cecilio Padrón, de 66 anos sequestrado, provavelmente no Panamá em abril de 2008 pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foi libertado na semana passada, informou hoje o jornal El Nuevo Herald de Miami.

EFE |

Parentes do empresário disseram ao "Nuevo Herald" que ele foi posto em liberdade na semana passada e que está em "bom estado de saúde", embora não tenham dado mais detalhes sobre seu cativeiro ou se tiveram que pagar algum resgate por sua libertação.

Padrón, ex-diretor da Fundação Nacional Cubano-americana, uma organização de exilados cubanos nos Estados Unidos, estava radicado no Panamá, onde se dedicava ao negócio de imóveis, de acordo com o jornal.

Aparentemente, o empresário foi sequestrado na capital Cidade do Panamá e levado em uma lancha rápida pela costa do Pacífico até a Colômbia.

Até agora não houve informação na Colômbia este sequestro das Farc, organização que, segundo o Governo de Álvaro Uribe, tem em seu poder cerca de 700 pessoas, a maioria com o objetivo obter dinheiro para financiar armas.

Somente um pequeno grupo de aproximadamente 20 pessoas está sequestrado com fins políticos. Trata-se dos chamados "passíveis de troca", grupo atualmente composto somente por militares e policiais, que as Farc tentam trocar por integrantes presos.

Padrón fugiu de Cuba aos 19 anos de idade a bordo de um avião de fumigação de pesticidas agrícolas e se uniu em Miami ao grupo de anticastristas que fez, em 1961, a fracassada invasão à Baía dos Porcos, na ilha, disse um parente ao "Nuevo Herald". EFE emi/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG