Empresário chinês esteve seqüestrado 2 dias nos Emirados Árabes

Abu Dhabi, 23 nov (EFE).- A polícia informou hoje a libertação de um empresário chinês que esteve seqüestrado durante dois dias nos Emirados Árabes Unidos após ser capturado por uma quadrilha formada também por chineses, durante esta semana informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O empresário foi capturado no domingo passado, 16 de novembro, e libertado dois dias depois, embora o caso só tenha se tornado público hoje, em entrevista coletiva do diretor adjunto da Polícia de Dubai, coronel Khalil Ibrahim al Mansuri.

Segundo ele, os seqüestradores -19 pessoas -, que exigiam um resgate de 100 milhões de dirhams (US$ 21,8 milhões), posteriormente reduzido a 20 milhões de dirhams (US$ 5,45 milhões).

Aparentemente, eles seguiram a vítima após ele depositar uma grande soma de dinheiro, não especificada, em um banco de Dubai e o perseguiram até pará-lo com um bastão de choque elétrico.

Segundo a polícia, o empresário ficou em cativeiro no emirado de Ajmán, sendo torturado e ameaçado de morte.EFE mys-aj/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG