Empresa mexicana envia aviões para resgatar turistas em Cuba

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A companhia aérea Mexicana está enviando aeronaves vazias a Cuba para resgatar passageiros retidos na ilha, logo após a suspensão por Havana de voos regulares como medida de precaução contra o surto de gripe H1N1. A medida provocou críticas do governo mexicano. Cuba suspendeu temporariamente desde 29 de abril os voos regulares e charters destinados e originados ao México, mas autorizou que companhias aéreas aterrissem na ilha para buscar passageiros.

Reuters |

"O grupo Mexicana em apoio a seus passageiros que se encontram em Havana e que desejam retornar ao México (...) está enviando aviões vazios para facilitar o traslado das pessoas ao território mexicano", disse a empresa em comunicado.

As autoridades mexicanas dizem que o surto da gripe H1N1, que causou a morte de 26 pessoas no país e se disseminou por mais de 20 nações, começa a dar sinais de estabilização.

Os dois voos diários entre Havana e o balneário mexicano de Cancún começaram em 2 de maio e são feitos em aviões de sua unidade MexicanaClick, acrescentou a empresa.

No sábado, a chancelaria mexicana criticou Argentina, Cuba, Equador e Peru por suspender os voos destinados e originados ao México como reação à epidemia de gripe.

O México demonstrou também seu descontentamento com a China, recomendando aos mexicanos que evitem viagens ao país.

Há normalmente cinco voos regulares entre México e Cuba, operados pela Mexicana e a companhia estatal Cubana de Aviación.

Cuba não registrou, até agora, nenhum caso da gripe, já detectada na Colômbia, Costa Rica e El Salvador.

(Reportagem de Esteban Israel)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG