Empresa de cartografia denuncia Google Maps por concorrência desleal

Paris, 29 jul (EFE).- A empresa francesa de cartografia Bottin denunciou o serviço de vizualização de mapas Google Maps por concorrência desleal e abuso de posição dominante, confirmou hoje à Agência Efe o presidente da firma da França, Michel Mani.

EFE |

O serviço de mapas da Google oferece serviços gratuitos de cartografia, sem anúncios publicitários.

Segundo Mani, esse modelo "não respeita as regras do jogo" e transforma a Google em um "depredador" que pretende "abusar de sua posição dominante" para deslocar as outras empresas e tomar o segmento de mercado das pequenas e médias empresas de um setor que registra um crescimento anual superior a 30%.

A Bottin considera que o gigante americano faz "concorrência desleal", porque não cobra por seus serviços, para expulsar do mercado concorrentes menores e, após alcançado esse objetivo, ficar com toda a cota publicitária.

A empresa argumenta que, entre 2005 e 2007, a Google ensaiou sua versão de testes, que não incluía publicidade, para desenvolver depois uma aplicação definitiva na qual incluiria anúncios. Mas, desde então, passaram-se dois anos e o Google Maps ainda não fatura com propaganda.

A primeira audiência da causa, na qual a Bottin pede também 500 mil euros em danos e prejuízos, acontecerá em 16 de outubro. EFE jaf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG