Empresa de apostas britânica rejeita apostas sobre assassinato de Obama

Londres, 8 nov (EFE).- A empresa de apostas britânica William Hill informou hoje que rejeitou o pedido de vários clientes que queriam apostar sobre o possível assassinato do presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama.

EFE |

A companhia recebeu mais de 100 solicitações sobre um eventual atentado contra Obama, mas hoje deixou claro a seus clientes que não admitirá esse tipo de aposta.

"Não temos nenhum interesse em apostas sobre a possível morte ou graves ferimentos de nenhum político, em nenhuma circunstância", afirmou o porta-voz da William Hill, Graham Sharpe.

"Não posso nem imaginar por que uma casa de apostas renomada consideraria aceitar essa aposta ou um cliente contemplaria fazê-la", disse Sharpe, ao ressaltar que essa aposta "não é ilegal", apesar de sua empresa a considerar "desagradável".

A William Hill acrescentou que seus clientes apostaram mais de 10 milhões de libras (12,5 milhões de euros) sobre o resultado das eleições presidenciais dos Estados Unidos, um recorde para a companhia. EFE pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG