Helsinque, 13 ago (EFE).- O armador do Arctic Sea, o cargueiro finlandês que desapareceu misteriosamente em frente às costas de Portugal no final de julho, acha que a embarcação foi sequestrada, informou hoje o canal finlandês de televisão MTV3.

"Para mim, o mais provável é que o navio tenha sido sequestrado", disse hoje Viktor Matveyev, diretor da companhia armadora finlandesa Solchart Management, proprietária da embarcação.

A companhia é de três cidadãos russos que residem na Finlândia, entre eles o próprio Matveyev.

Segundo o canal finlandês "MTV3", os parentes dos 15 marinheiros russos que compunham a tripulação estão muito preocupados com seu paradeiro, e descartam a possibilidade de naufrágio.

"Se o navio tivesse afundado, ficaria uma mancha de óleo na superfície", disse Aleksandr Deshchenya, pai de um dos marinheiros desaparecidos, em declarações recolhidas pelo citado canal.

A embarcação, de bandeira maltesa e tripulação russa, partiu do porto finlandês de Jakobstad em 23 de julho com uma carga de madeira avaliada em 1,3 milhão de euros em direção a Bejaia, na Algéria, onde chegaria no dia 4 de agosto.

Um dia após partir, o "Arctic Sea" foi abordado em frente às costas da Suécia por homens mascarados que se fizeram passar por policiais antidroga.

Segundo a empresa armadora, os assaltantes feriram vários tripulantes e revistaram as adegas durante várias horas, antes de deixar o navio e após inutilizar os equipamento de transmissões da embarcação.

A última notícia que se tem do cargueiro é de 31 de julho, quando um avião da guarda litorânea portuguesa o viu navegando pelo oceano Atlântico. Desde então seu paradeiro é desconhecido. EFE jg/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.