Empresa alemã cancela anúncio parecido com lema nazista

A Tchibo, maior torrefadora de café da Alemanha, decidiu retirar de circulação uma campanha publicitária cujo slogan se assemelha a um lema usado pela propaganda nazista durante a Segunda Guerra Mundial. O mote A cada um o que é seu vinha promovendo a venda de produtos Tchibo em cerca de 700 postos de gasolina da rede Esso.

BBC Brasil |

O slogan reproduz um conhecido provérbio latino, suum cuique. Entretanto, durante guerra, os nazistas gravaram a frase "A cada um aquilo que é seu" no portão de entrada de Buchenwald, campo de concentração nos arredores de Weimar, no leste da Alemanha.

"Nunca tivemos a intenção de ferir os sentimentos alheios", disse um porta-voz da Tchibo.

'Infeliz'
A empresa só reconheceu a gafe ao ser alertada pela reportagem do jornal alemão Frankfurter Rundschau.

A Tchibo declarou ter sido "infeliz" a escolha do slogan feita por agência de publicidade contratada. A empresa informou que irá retirar os cartazes da campanha dos postos de gasolina "o mais rápido possível".

O vice-presidente do Conselho Central dos Judeus na Alemanha, Salomon Korn, classificou o incidente como "de uma falta de gosto insuperável" e um exemplo de "total ignorância histórica".

Esta não é a primeira vez que a falta de conhecimento histórico de publicitários causa constrangimento com a frase.

Em 1998, a Nokia usou a expressão na propaganda de capas de celular. Protestos do Comitê Judaico Americano fizeram a empresa retificar as peças publicitárias.

Pouco tempo depois, a rede de supermercados Rewe lançou panfletos com o slogan "Churrasco: a cada um o que é seu". A empresa pediu desculpas pelo ocorrido.

Quase um ano depois, foi a vez de uma cadeia de lanchonetes de fast-food pedir desculpas por uma campanha usando a frase.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG