Emissões do leste da Ásia poluem oeste dos EUA, diz estudo

Londres, 20 jan (EFE).- As emissões poluentes procedentes da Ásia afetam o meio ambiente no oeste dos Estados Unidos, o que prejudica este país na tarefa de alcançar seus objetivos de redução de gases tóxicos na atmosfera.

EFE |

É o que diz um estudo publicado hoje na revista "Nature", que demonstra pela primeira vez o que até agora era uma suspeita: que os níveis de ozônio na troposfera - a camada da atmosfera mais próxima da superfície da Terra - nessa região dos EUA podem estar aumentando por causa das emissões asiáticas.

Quando presente nas camadas mais altas da atmosfera, o ozônio ajuda a filtrar os raios ultravioleta nocivos. Porém, na troposfera, ele pode atuar como gás tóxico, causando doenças respiratórias e afetando ecossistemas.

Já a partir do século XIX, as emissões industriais passaram a provocar um aumento dos níveis de ozônio. Atualmente, o leste da Ásia é a região com maior crescimento de emissões do mundo.

Desde que se começou a medir a incidência deste gás, na década de 70 do século passado, havia a suspeita de que o aumento da produção asiática podia fazer os níveis de ozônio na troposfera americana crescerem, mas isto ainda não tinha sido comprovado.

O estudo utilizou medições de ozônio feitas a partir de diferentes plataformas no oeste dos EUA e descobriu um significativo aumento da proporção de ozônio no ambiente entre 1995 e 2008.

O ritmo de crescimento da presença de ozônio crescia na medida em que aumentava a influência das medições da poluição diretamente transportada da Ásia. EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG