Emirados Árabes deportam 40 gays detidos em shoppings e praias

Abu Dhabi, 17 jul (EFE).- As autoridades dos Emirados Árabes Unidos ordenaram a deportação de 40 homossexuais detidos em praias e shoppings do país nas últimas semanas, informa hoje o site do jornal Emarat Al-Youm.

EFE |

As detenções aconteceram no emirado de Dubai, durante a campanha nacional contra indecência iniciada há várias semanas.

Fontes da Polícia local disseram que, em sua maioria, os detidos são "asiáticos e ocidentais" que estavam a passeio no país.

Todos foram presos em "lugares abertos e em shoppings", e, depois de interrogados por "atos imorais", tiveram sua deportação ordenada pela Procuradoria Geral.

"Algumas (autoridades) pediram que a campanha dure até depois do Ramadã", mês do jejum muçulmano, que este ano cairá em setembro, disse o comandante Jassim Khalil, da Polícia de Dubai.

O oficial ressaltou que entre os detidos também há árabes e que uma comissão do Governo, além de contatar as famílias destes, vai preparar estudos especiais para "acabar com este fenômeno".

O anúncio das detenções acontece poucos dias depois de vários outros estrangeiros terem sido presos por "atos imorais" nas praias de Dubai.

"A lei do Estado deve ser respeitada por todos, sejam residentes ou visitantes. Todos devem respeitar os costumes da sociedade árabe, que rejeita qualquer ação estranha ou contrária às doutrinas do Islã", disse Khalil. EFE fa/sc

    Leia tudo sobre: emirados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG