Berlim, 22 abr (EFE).- O emir do Catar, xeque Hamad Bin Khalifa al-Thani, advertiu hoje contra a imposição de novas sanções ao Irã e disse que o caminho adequado para resolver a disputa nuclear com esse país é o diálogo direto entre Teerã e Washington.

O emir, que está em visita oficial à Alemanha, disse, após se encontrar hoje com a chanceler alemã, Angela Merkel, que um novo endurecimento das sanções ao Irã seria "contraproducente".

"A história mostrou, além disso, que as sanções nunca foram um passo bem-sucedido", afirmou o emir, para quem o caso iraniano, que "preocupa muito na região", deve ser resolvido com métodos pacíficos e diplomáticos.

Acrescentou que a chave está "na abertura de um diálogo direto entre o Irã e os Estados Unidos, com pleno conhecimento de que o diálogo implica em concessões".

Merkel reconheceu o direito do Irã ao desenvolvimento econômico, mas ressaltou sua preocupação com as reservas desse país a responder às demandas da comunidade internacional a respeito de seu polêmico programa de enriquecimento de urânio.

O emir e a chanceler também falaram durante seu encontro sobre a situação no Líbano, onde todas as tentativas de escolher um novo presidente não estão dando resultados, e sobre as relações econômicas bilaterais. EFE cv/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.