Emergentes melhoraram combate à corrupção, diz Bird

Um relatório sobre governabilidade, divulgado nesta terça-feira pelo Banco Mundial (Bird), afirma que alguns países em desenvolvimento estão se igualando a países ricos no aperfeiçoamento de suas instituições e no combate à corrupção. No documento, o Banco Mundial analisou 212 países de acordo com seis critérios - como a estabilidade política, o controle da corrupção e a qualidade normativa, entre outros.

BBC Brasil |

O documento deste ano, com dados referentes a 2007, mostra que alguns países em desenvolvimento - como Uruguai, Costa Rica, República Checa e Botsuana - conseguiram igualar seus índices de governabilidade aos de países considerados ricos, como Itália e Grécia.

"Alguns países estão fazendo rápido progresso em governabilidade, inclusive na África, mostrando que se justifica um pouco de afro-otimismo", disse o diretor de governabilidade do Instituto Banco Mundial, Daniel Kauffman.

O relatório elogia os avanços de estabilidade política na Argentina e o aumento do grau de participação dos cidadãos no Haiti.

Brasil
Apesar destes avanços, o Banco Mundial destaca que "a qualidade global da governabilidade no mundo não melhorou muito na última década".

O documento afirma que nos últimos dez anos a governabilidade "se deteriorou em várias dimensões" no Zimbábue, Costa do Marfim, Belarus, Eritréia e Venezuela.

O Brasil apresentou pequenas variações em relação ao ranking do ano passado nos seis critérios de governança.

Os dois critérios nos quais o país mantém suas piores avaliações são estabilidade política e regime de direito.

O relatório de governabilidade do Banco Mundial é feito a partir da análise de centenas de pesquisas de opinião com cidadãos dos países estudados.

As pesquisas são feitas por mais de 30 instituições diferentes, sob supervisão da instituição. O relatório é divulgado desde 1996.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG