Zamboanga (Filipinas), 2 fev (EFE).- Um soldado morreu e dez ficaram feridos na explosão seguida de um tiroteiro registrada hoje numa ilha do sul das Filipinas.

Seugndo o general Mohammed Ben Dolorfino, o comboio em que os militares estavam foi alvo de um ataque antes do meio-dia, na ilha de Basilan, mil quilômetros ao sul da capital e reduto da organização Abu Sayyaf.

A explosão da mina desconcertou as tropas, que se viram cercadas por dezenas de guerrilheiros. Depois, os rebeldes fugiram, diante da chegaram de reforços vindos de uma base próxima.

Dolorfino destacou que os soldados estavam se embrenhando na selva de Basilan atrás de dois empresários chineses sequestrados há dois meses pelo Abu Sayyaf.

Fundado em 1991 por ex-combatentes da guerra do Afeganistão contra a extinta União Soviética, o grupo radical luta para estabelecer um novo regime islâmico no sul das Filipinas, dominado por sultanatos muçulmanos malaios até a chegada dos colonizadores espanhóis.

O Abu Sayyaf está vinculado à Jemaah Islamiya, o braço da Al Qaeda no Sudeste Asiático. Ao grupo, são atribuídos vários dos ataques mais sangrentos da última década no arquipélago e inúmeros sequestros. EFE rp/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.