Embaixador russo na Otan adverte que EUA não renunciaram a escudo antimísseis

Moscou, 17 set (EFE).- O embaixador russo na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Dmitri Rogozin, advertiu hoje que os Estados Unidos não renunciaram ao posicionamento de um escudo antimísseis na Europa, mas mudou sua configuração.

EFE |

"Quem considerar que os americanos cederam em suas posturas, cometem um erro", disse Rogozin à agência oficial russa "Itar-Tass".

Segundo o diplomata, "os EUA simplesmente chegaram à conclusão de que o que atende a seus interesses é outra configuração de sistema antimísseis, por isso renunciam ao terceiro setor posicional e o trocam por uma defesa escalonada".

"Não se trata de enterrar um radar sob concreto e colocá-lo perto das fronteiras russas. Agora, os americanos estudam colocar os elementos do escudo em plataformas móveis que possam se deslocar na zona onde for necessário", disse.

No entanto, disse que "são os analistas militares russos que devem responder à pergunta sobre se esse sistema representa uma ameaça para a segurança do país". EFE io/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG