Embaixador russo diz que mundo está próximo de uma série de crises

Madri, 4 set (EFE).- O embaixador da Rússia em Madri, Alexander Kuznetsov, advertiu hoje que com o modelo atual de segurança, em que se destaca uma visão unilateral do mundo, a comunidade internacional se aproxima de uma sucessão de crises regionais como a que ocorreu durante o mês de agosto no Cáucaso.

EFE |

"Caso a situação de segurança não mude, assim como o modelo de segurança, iremos de crise em crise", previu o embaixador durante um discurso na sede da Comissão Européia em Madri, evento durante o qual expôs a posição da Rússia em relação ao conflito que manteve com a Geórgia pela região separatista da Ossétia do Sul.

Kuznetsov, que se referiu ao conflito como "os eventos trágicos que estragaram as férias de muitas chancelarias", argumentou que o ocorrido no mês passado não pode ser explicado "à margem do contexto internacional emanado após a Guerra Fria".

Esta nova ordem internacional derivada da queda do muro de Berlim e do desaparecimento da União Soviética, em 1991, "não alcançou o equilíbrio necessário em um mundo global saturado de ameaças e desafios globais", acrescentou o diplomata russo.

A comunidade mundial tem uma disciplina pendente e deve criar uma ordem internacional equilibrada, na qual não haja, como agora, "dois pesos e duas medidas", com países "que fixam regras diferentes para si mesmo e para o resto", e na qual "a segurança de alguns é alcançada em detrimento da segurança de outros", declarou Kuznetsov.

Sobre o acontecimento com a Geórgia, o embaixador disse que se tratou "da crônica de um conflito anunciado desde a independência do Kosovo" e que se demonstrou que Moscou tinha razão quando advertiu que "seria aberta a Caixa de Pandora".

Apesar da deterioração das relações entre a Rússia e os países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Kuznetsov afirmou que o Kremlin seguirá com sua agenda de política externa.

Disse também que o presidente russo, Dmitri Medvedev, expressou a mesma opinião em uma recente reunião em Moscou, na qual estavam presentes embaixadores russos no mundo todo. EFE fpb/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG