Embaixador paquistanês pede que exigências de seqüestradores sejam cumpridas

Cairo, 19 abr (EFE).- O embaixador do Paquistão no Afeganistão, Tariq Azizuddin, seqüestrado em fevereiro, disse hoje em um vídeo que seus seqüestradores são os talibãs e pediu ao Governo paquistanês que atenda as reivindicações deles.

EFE |

Em imagens divulgadas pela emissora "Al Arabiya", Azizuddin pediu que "façam todo o possível para proteger" sua vida e "responder a todas as exigências dos talibãs para assegurar libertação" a sua libertação e a de outros reféns.

O embaixador não especificou quais são as reivindicações de seus seqüestradores e o porta-voz do Ministério de Exteriores, Muhammad Sadiq, disse que o Executivo "não pode revelar as exigências efetuadas por motivos de segurança".

O Governo paquistanês assegurou hoje que está em contato com mediadores para conseguir a libertação de Azizuddin.

O embaixador paquistanês desapareceu junto com seu segurança e seu motorista em 11 de fevereiro quando atravessava a fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão, próximo a Khyber.

Embora tenha dito que vive em "condições confortáveis", o embaixador revelou que sofre problemas de saúde como pressão alta e dores no coração.

No vídeo, Azizuddin aparece junto com outras duas pessoas, que podem ser os outros dois seqüestrados. EFE ssa/rr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG