Embaixador: EUA ajudaram em aspectos técnicos de operação para liberar reféns

Os Estados Unidos estavam cientes e cooperaram com aspectos técnicos da operação militar colombiana que libertou 15 reféns em poder da guerrilha das Farc nesta quarta-feira, revelou o embaixador americano na Colômbia, William Brownfield, em uma entrevista à rede de televisão CNN.

AFP |

Participando do popular programa de Larry King, o diplomata foi perguntado se estava a par da operação.

"Certo, estamos trabalhando isso de perto com o governo da Colômbia por cerca de duas semanas. Foi uma operação colombiana, um plano colombiano e um conceito colombiano levado a cabo pelas forças armadas colombianas. Estou satisfeito por termos sido capazes de trabalhar de perto com eles para armar isso juntos e apoiar, digamos, alguns dos aspectos técnicos desta operação", respondeu Brownfield.

O ministro colombiano da Defesa, Manuel Santos, afirmou segundos depois ter falado com o embaixador sobre a operação "há algumas semanas atrás".

"Contamos a ele qual era o plano. Ele e seu pessoal então passaram a acompanhar de perto. Mas (..) isso é uma operação colombiana, cem por cento", garantiu o ministro.

O governo colombiano anunciou nesta quarta-feira a libertação em uma operação militar de 15 reféns das Farc, entre eles a franco-colombiana Ingrid Betancourt e os três americanos.

Os três reféns americanos foram seqüestrados pela guerrilha colombiana há mais de cinco anos, quando trabalhavam na Colômbia em missões anti-drogas do departamento da Defesa dos Estados Unidos. O avião em que viajavam foi abatido pela guerrilha.

mr/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG