Embaixador dos EUA diz que não foi pago nada por liberdade de reféns

Bogotá, 4 jul (EFE).- O embaixador dos Estados Unidos na Colômbia, William Brownfield, assegurou hoje que Washington não pagou nem um centavo pela liberdade dos três cidadãos americanos que foram resgatados pelo Exército colombiano após cinco anos em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

"Quanto nós doamos a qualquer organização ou instituição para esta libertação? Zero, nem um centavo, nem um dólar, nem um euro.

Absolutamente zero", disse a jornalistas.

A declaração de Brownfield aconteceu após ficar sabendo de uma versão de imprensa afirmando que as Farc receberam US$ 20 milhões para libertar os 15 reféns e que a operação de resgate por parte do Exército teria sido uma montagem do Governo colombiano.

Em entrevista coletiva para apresentar o vídeo da operação de resgate, o ministro colombiano de Defesa, Juan Manuel Santos, também desprezou a versão de que a Colômbia tenha pago dinheiro pela liberdade dos reféns.

"Não houve pagamentos. Isso é falso, é uma informação sem fundamento. Não foi pagou um só centavo", asseverou Santos ao se referir a uma informação divulgada nesta sexta-feira pela emissora "Radio Suisse Romanda" sobre o suposto pagamento. EFE fer/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG