Embaixador dos EUA diz que escudo antimísseis beneficiará Polônia

Varsóvia, 8 out (EFE).- O embaixador dos Estados Unidos em Varsóvia, Víctor Ashe, afirmou hoje que a localização do escudo antimísseis americano na Polônia trará benefícios econômicos para a região onde se instalará, da mesma forma que em outros países onde há bases miliares americanas.

EFE |

"A construção desta base já representa um lucro, se considerarmos as pessoas que viverão nela e que farão negócios aqui", explicou Ashe, em entrevista coletiva na localidade de Slupsk (norte da Polônia), a capital do distrito onde EUA construirá seu sistema.

"Se virem na história as bases americanas em outros países, como Itália, Alemanha ou outras partes do mundo, eu acho que poderão ver benefícios importantes", ressaltou o embaixador.

Nas instalações militares, que ficarão no povoado de Redzikowo, próximo a Slupsk, trabalharão 100 soldados americanos, encarregados de operar plataformas de lançamento de foguetes.

"Quero assegurar que o presidente (George W.) Bush e o povo americano desejam que a base funcione em harmonia e colaboração com a comunidade local, e que a consideram algo valioso quando olharem para trás daqui a dez anos", acrescentou Víctor Ashe.

As instalações devem operar a partir de 2012, embora uma vitória de Barack Obama nas eleições possa mudar os planos sobre este projeto, no qual a gestão Bush pôs grande empenho nos últimos anos.

Em agosto, a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, e o ministro de Exteriores polonês, Radoslaw Sikorski, assinaram o acordo que permite a Washington instalar mísseis na Polônia.

O desejo do embaixador americano de convencer a população local enfrenta o temor das ameaças da vizinha Rússia, que considera esta base uma ameaça direta à sua segurança e fala em represálias. EFE nt/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG