Embaixador de Ouattara em Paris diz que Gbagbo negocia rendição

Comunidade internacional pede a saída de Gbagbo, que estaria em Abidjan, a principal cidade da Costa do Marfim

EFE |

Paris - O embaixador da Costa do Marfim na França, Ally Coulibaly, nomeado pelo presidente eleito do país, Alassane Ouattara, disse nesta terça-feira que Laurent Gbagbo está negociando sua rendição. Em declarações à emissora "France Info", o embaixador afirmou que, segundo as informações que chegaram até ele sobre a situação em Abidjan, capital econômica do país, Gbagbo "está em negociações para se render" desde a última segunda-feira.

Coulibaly afirmou ainda que acredita que Ggagbo "está com vida", embora reconheça que Abidjan se tornou "uma feira de rumores, e não quero contribuir para a desinformação". O embaixador admitiu, no entanto, não poder dar mais detalhes sobre o que está acontecendo de fato no país, onde as forças leais a Gbagbo lutam contra as de Ouattara.

As tropas da missão francesa Licorne, dentro do dispositivo militar das forças das Nações Unidas, atacam desde ontem as posições dos soldados de Gbagbo. Na noite de segunda-feira, a Presidência francesa informou que o líder da França, Nicolas Sarkozy, e o presidente eleito da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, falaram por telefone, embora não tenham sido fornecidos detalhes do conteúdo da conversa.

O Eliseu informara horas antes que Sarkozy havia respondido positivamente ao pedido de ajuda militar urgente da ONU para tentar evitar que a população civil da Costa do Marfim seguisse sendo vítima de ataques de armamento pesado por parte das forças leais a Laurent Gbagbo.

    Leia tudo sobre: costa do marfimpolíticaouattarapresidênciagbagbo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG