A justiça colombiana investiga o atual embaixador da Colômbia no Brasil, Tony Jozame, por suspeita de corrupção no trâmite de uma reforma que permitiu ao presidente do país, Alvaro Uribe, ser reeleito em 2006, informou a Suprema Corte.

Há duas semanas, a Suprema Corte de Justiça condenou a penas de prisão os ex-congressistas Teodolindo Avendaño e Iván Díaz, considerados culpados de aceitar suborno do governo a favor da emenda, além de pressionar a parlamentar Yidis Medina para que votasse a favor do projeto.

Segundo um depoimento de Medina, Jozame - na época membro do Legislativo colombiano - teria ratificado com antecedência sua posição de votar a favor do projeto da reeleição presidencial em troca de um pagamento do governo.

A abertura da investigação contra Jozame acontece no momento em que avança a convocação de um referendo para permitir que Uribe possa concorrer a uma segunda reeleição em 2010.

sab/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.