Embaixador americano pede sugestões em luta contra drogas na Colômbia

Bogotá, 12 nov (EFE) - O embaixador americano em Bogotá, William W. Brownfield, pediu hoje idéias concretas para melhorar a luta antidrogas na Colômbia, cujos resultados são centro de preocupação em Washington e na comunidade internacional.

EFE |

"O que quero ouvir são idéias concretas que falem de soluções, e não somente de problemas", disse o diplomata ao se referir a um relatório que criticava o Plano Colômbia elaborado pelo Congresso americano e divulgado na semana passada.

O Legislativo em Washington concluiu que não foram observados os avanços esperados pelos Estados Unidos com esse programa de luta antidrogas e contra os grupos armados ilegais no país sul-americano, para o que os Estados Unidos forneceram desde 2000 mais de US$ 600 milhões ao ano.

No Governo americano, "estamos dispostos a considerar as idéias", afirmou Brownfield em entrevista à saída do encontro que manteve em Bogotá com os responsáveis da ONG Consultoria para os Direitos Humanos e o Deslocamento (Codhes).

O diplomata disse que é possível que seja preciso "ajustar a política bilateral" em matéria de luta contra o narcotráfico, em uma conjuntura na qual, assegurou, "pode ser que haja novos elementos para isso".

O diplomata observou que, há seis meses, quando recebeu em Bogotá os analistas de seu país que avaliaram o Plano Colômbia, disse a eles que reconhecessem o progresso em "muitas áreas", apesar de que os resultados na luta contra a produção de droga não eram os esperados. EFE jgh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG