Embaixador acusa EUA de buscar fragmentação na Bolívia

México, 29 abr (EFE).- O embaixador boliviano no México, Jorge Mansilla, assegurou hoje que seu homólogo americano na Bolívia, Philip Goldberg, foi escolhido para o cargo com o objetivo de provocar divisões neste país, como já fez na antiga Iugoslávia.

EFE |

"Goldberg é o artífice do extermínio étnico na Iugoslávia. Este cavalheiro, que conheceu a divisão na Iugoslávia em sua longa estadia como diplomata e depois como embaixador dos Estados Unidos, foi especificamente nomeado na Bolívia para criar esse tipo de desmembramento da República", disse Mansilla.

O diplomata fez as declarações durante a realização de um ato no qual recebeu em representação de seu Governo mais de mil assinaturas de mexicanos em apoio às reformas promovidas por seu presidente, Evo Morales, e contra o referendo "separatista" que acontecerá no próximo domingo na região boliviana de Santa Cruz.

A consulta, considerada ilegal pelo Executivo de Morales, tem como finalidade ratificar o estatuto de autonomia dessa região, situada no leste da Bolívia, na fronteira com o Brasil.

A entrega de assinaturas e as declarações de Mansilla ocorrem um dia depois de o presidente do Senado boliviano e um dos principais promotores do referendo, Óscar Ortiz, ter visitado o México. EFE mps/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG