desestabilizaria referendo - Mundo - iG" /

Embaixada venezuelana diz que eurodeputado desestabilizaria referendo

Madri, 15 fev (EFE).- A embaixada venezuelana em Madri afirmou hoje que a presença do eurodeputado espanhol do Partido Popular (PP) Luis Herrero na Venezuela era um fator de desestabilização ao referendo realizado hoje.

EFE |

Em comunicado, a delegação diplomática venezuelana acusou Herrero, expulso na madrugada de sábado da Venezuela, de ter levantado "dúvidas" sobre a transparência do processo eleitoral e de ter mantido uma atitude "beligerante e desrespeitosa" para com as instituições do Estado venezuelano A embaixada destacou que, com suas declarações, o eurodeputado do PP, o principal partido da oposição na Espanha, violou a ordem legal da Venezuela no que diz respeito à participação de cidadãos estrangeiros na política doméstica.

"As declarações públicas do senhor Herrero atentaram contra a harmonia e a paz do país, levantando dúvidas sobre a transparência do processo eleitoral venezuelano e sobre o árbitro eleitoral", ressaltou a embaixada no comunicado.

A delegação lembrou ainda que a expulsão de Herrero aconteceu após a "solicitação expressa" dos reitores do Conselho Nacional Eleitoral, que tomaram a resolução "por unanimidade".

Além disso, a embaixada desmentiu "categoricamente" que o eurodeputado tenha sofrido qualquer tipo de maus-tratos ou abuso por parte das autoridades policiais que o conduziram ao aeroporto e o embarcaram em um voo da Varig para São Paulo.

Ao chegar hoje a Madri, Herrero afirmou que sua presença na Venezuela não era como observador internacional, mas como convidado da oposição e, portanto, "com plena capacidade para opinar" sobre o que ouvia ou via. EFE edr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG