Bagdá, 22 mar (EFE).- A embaixada do Reino Unido em Bagdá comunicou o recebimento de um novo vídeo que mostra um dos cinco britânicos sequestrados em maio de 2007 no Iraque.

Em nota, a representação diplomática não especificou a identidade do refém que aparece nas imagens, mas disse esperar que o vídeo ajude os familiares dos sequestrados a "sorrir".

Desde que um analista em informática e seus quatro seguranças foram feitos reféns no Iraque há quase dois anos, as autoridades britânicas se esforçam para libertá-los.

Os cinco britânicos foram sequestrados por um grupo de 40 de homens armados que, vestidos com uniformes das forças de segurança iraquianas, invadiram a sede do Ministério das Finanças, localizada no centro de Bagdá.

Inicialmente, cogitou-se que os sequestradores eram membros do Exército Mehdi, a milícia fiel ao radical xiita Moqtada al-Sadr, mas os seguidores do clérigo negaram qualquer envolvimento no caso.

Depois, as suspeitas recaíram sobre grupos dissidentes que, segundo os Estados Unidos, seriam controlados pelo Irã.

O consultor sequestrado trabalhava para a empresa americana Bearingpoint, enquanto os quatro seguranças eram funcionários da Gardaworld, uma companhia canadense.

Em julho de 2008, os seqüestradores anunciaram num vídeo que um dos reféns, identificado como Jason, havia se suicidado, mas as autoridades britânicas não confirmaram a informação.

Cinco meses antes, os sequestradores chegaram a pedir a libertação de nove presos iraquianos em troca da libertação dos cinco britânicos. EFE am/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.