Embaixada israelense expressa surpresa com rompimento de relações com Bolívia

La Paz, 14 jan (EFE).- A embaixada de Israel na Bolívia recebeu hoje com surpresa o rompimento de relações anunciado pelo presidente Evo Morales por causa do conflito em Gaza, pois alega não ter sido oficialmente comunicada sobre a decisão, disseram à Agência Efe fontes da delegação.

EFE |

"Estamos surpreendidos com a declaração" de Morales, disse à Efe o cônsul honorário de Israel em La Paz, Roberto Nelkenbaum, que afirmou que a embaixada não recebeu qualquer carta ou notificação oficial nem do Ministério das Relações Exteriores boliviano, nem do Palácio do Governo.

Morales, em um ato com os diplomatas credenciados em La Paz, anunciou hoje o rompimento das relações entre Bolívia e Israel em solidariedade com o povo palestino.

A embaixada de Israel na Bolívia tem caráter "itinerante", disse Nelkenbaum, e o titular da delegação mora em Lima, no Peru.

O cônsul honorário lembrou que a amizade entre Bolívia e Israel "tem muitos anos", e destacou que há vários programas de colaboração mútua, entre eles os relacionados com bolsas de estudos de formação.

Além disso, destacou o grande fluxo de turistas israelenses à Bolívia, com 10 mil visitantes ao ano.

"Bolívia e Israel merecem ser amigos e continuar colaborando", acrescentou.

O cônsul se referiu ao motivo alegado por Morales para romper as relações - o conflito em Gaza -, e assegurou que "Israel deseja que os problemas com as fronteiras passem a ser um problema de história, e não de guerras". EFE sam/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG