Embaixada dos EUA continuará aberta, mas sem atividades administrativas

Damasco, 29 out (EFE).- A embaixada dos Estados Unidos em Damasco não fechará suas portas após o ataque americano do último domingo contra uma aldeia síria fronteiriça com o Iraque, mas suspenderá suas atividades administrativas, anunciou hoje um porta-voz da legação diplomática.

EFE |

Em comunicado emitido hoje, o porta-voz, que não se identificou, explicou que a embaixada preferiria interromper seus serviços ao público ao invés de reduzir seu elenco diplomático.

Neste sentido, o porta-voz acrescentou que a embaixada publicou um comunicado em seu site anunciando que apenas os trabalhos administrativos, como a renovação de passaportes, pedidos e emissão de vistos ou entrevistas ao público, pararão por enquanto.

A fonte também afirmou que a legação diplomática não tem planejado reduzir seu pessoal diplomático.

Além disso, a embaixada advertiu em seu site aos cidadãos americanos presentes na Síria que evitem comparecer a manifestações e se mantenham alerta.

Além disso, afirmou que "a comunidade americana na Síria deveria ser consciente de que podem ocorrer circunstâncias ou fatos imprevistos, que poderiam levar a embaixada dos EUA a fechar suas portas ao público por um período não especificado de tempo".

Algumas informações indicaram que está prevista uma manifestação na próxima quinta em Damasco para protestar contra o ataque de helicópteros americanos contra a cidade de Abu Kamal, próxima à fronteira com o Iraque, que causou a morte de oito civis, disse a versão síria.

As autoridades americanas ainda não confirmaram nem desmentiram o incidente.

Ontem, o Governo sírio ordenou o fechamento de uma escola e do Centro Cultural americano em Damasco. EFE gb/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG