Em situação difícil, PSV e Olympique tentam sobreviver na Liga dos Campeões

Paris, 3 nov (EFE).- O PSV Eindhoven buscará a reabilitação amanhã, às 17h45 (de Brasília), na Liga dos Campeões, contra o Olympique de Marselha, que também está em situação complicada no grupo D da Liga dos Campeões.

EFE |

O jogo no estádio Velodrome de Marselha será decisivo para as duas equipes continuarem sonhando com uma vaga nas oitavas-de-final.

Praticamente eliminado do torneio, o Olympique perdeu todos os jogos que disputou no torneio até aqui. Uma derrota significaria a eliminação para o time francês, que está sete pontos atrás dos líderes Atlético de Madri e Liverpool.

Além disso, o técnico Eric Gérets será obrigado a escalar a equipe sem o atacante Mamadou Niang, que está machucado. Já o zagueiro brasileiro Hilton é dúvida para a partida devido a problemas físicos.

Por outro lado, o time de Marselha chega motivado, pois no sábado conseguiu uma boa vitória sobre o Saint-Etienne por 3 a 1 e se manteve na vice-liderança do Campeonato Francês.

Porém, em sua última partida disputada pela Liga dos Campeões, o clube francês perdeu justamente para o PSV por 2 a 0.

Essa vitória permitiu aos holandeses sonhar um pouco mais com a chance de chegar à próxima etapa da competição. Uma vitória amanhã deixaria o PSV até um ponto a menos que o segundo colocado, dependendo do confronto entre Liverpool e Atlético de Madri.

A equipe dirigida por Huub Stevens vem de vitória no Campeonato Holandês por 2 a 0 sobre o Willem II e está na cola dos líderes da competição, em quarto lugar.

Stevens terá as ausências do zagueiro francês Jéremie Bréchet, do meia holandês Mike Zonneveld, e do atacante Nordin Amrabat, também nascido na Holanda.

Já o equatoriano Edison Méndez pode ser barrado após fazer críticas ao treinador.

Prováveis escalações:.

Olympique de Marselha: Mandanda; Bonnart, Cana, Hilton e Taiwo; M'Bami, Ziani, Cheyrou e Ben Arfa; Koné e Valvuena. Técnico: Eric Gérets.

PSV Eindhoven: Isaksson; Kromkamp, Addo, Simmons e Pieters; Afellay, Culina, Wuytens (Méndez) e Dzudzsak; Koevermans e Lazovic (Bakkal). Técnico: Huub Stevens.

Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA), auxiliado por seus compatriotas Alessandro Stagnoli e Angelo Carretta. EFE lmpg/rb/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG