Durante toda a manhã desta quarta-feira, dezenas de republicanos pagaram suas contas no hotel Arizona Biltmore, em Phoenix, e deixaram o local cabisbaixos, após acompanharem o discurso da derrota do senador John McCain na noite desta terça-feira. O único consolo dos partidários do senador do Arizona foi que McCain ganhou em seu Estado, com uma confortável margem de 9 pontos percentuais, com 54% dos votos.

Na semana passada, as pesquisas davam uma apertada vantagem de cerca de 3 pontos percentuais de McCain em relação a Obama, o que fez com que os voluntários e funcionários da campanha trabalhassem até o último minuto das eleições para convencer os republicanos a irem votar.

Porém, as alegrias dos republicanos em Phoenix param por aí e alguns se dizem preocupados com o que está por vir nos próximos quatro anos, sob a administração do presidente eleito, Barack Obama.

Palin 2012

"Eu tenho muito medo do que vai acontecer daqui para a frente, especialmente em relação aos nossos soldados", disse a dona de casa Jeri Mott, que tem um filho que entrou recentemente no serviço militar. "É bom ele prestar bastante atenção ao que ele vai fazer com nossos soldados. Que ele não os deixe sem nada", alertou Mott.

Para ela, não faz diferença ter um presidente negro no poder, pois ela diz que o problema que tem com ele é "a visão do que ele quer fazer". "É o afro-americano errado." A massagista Sara Roth, que chorou quando ouviu o discurso da derrota de McCain, também se disse preocupada com o futuro das tropas americanas no Iraque, já que o namorado dela poderia ser enviado para o país.

Apesar de dizer que precisa "ver realmente se Obama vai conseguir consertar a economia", Roth afirmou que agora tem de ter confiança de que ele vai fazer a coisa certa.

Sobre o futuro do partido, vários republicanos expressaram esperança em ver a governadora do Alasca, Sarah Palin, concorrer à Presidência em 2012.

Pelos aplausos efusivos que Palin arrancou dos republicanos que assistiram ao discurso da derrota de McCain, a governadora teria lugar de destaque garantido na legenda.

Democratas

Enquanto o clima era de decepção entre os 54% dos eleitores do Arizona que votaram em McCain, outros 45% dos eleitores estavam animados com a vitória de Obama.

No Arizona Biltmore dificilmente se via um negro entre os cerca de 2 mil republicanos que participaram daquela que era para ser a "festa da vitória" de McCain, mas eles apareceram em grande número no hotel Wyndham na noite desta terça-feira, onde os democratas comemoraram a vitória de Obama.

"Pensei que não viveria para ver este momento", disse o aposentado David Brown, de 66 anos.

"É histórico. Nós estamos tão orgulhosos de ter chegado tão longe! Acho que Obama vai servir como referência para muitos outros negros, mostrando que qualquer coisa é realmente possível", disse a comissária de bordo Claudia James.

Veja o mapa de como ficou a eleição nos Estados Unidos:

Divulgação
Obama ganhou nos Estados azuis e McCain nos vermelhos

Leia também:

A campanha democrata

Entenda

Opinião

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.