Em novo golpe contra o Taleban, mais dois líderes são presos

Mais dois líderes graduados do Taleban foram presos em dias recentes, afirma nesta quinta-feira o jornal americano The New York Times citando autoridades afegãs.

iG São Paulo |

Segundo as fontes, "governadores obscuros" do Taleban em duas províncias no norte do Afeganistão foram capturados no Paquistão. O mulá Abdul Salam, líder do grupo em Kunduz, foi detido na cidade paquistanesa de Faisalabad, e o mulá Mir Mohammed, da Província de Baghlan, foi capturado em cidade paquistanesa não identificada.

As detenções ocorrem depois de o serviço de inteligência do Paquistão (ISI) e a CIA (agência de inteligência dos EUA) terem prendido o comandante militar mulá Abdul Ghani Baradar, número 2 do Taleban , numa operação secreta na semana passada em Karachi. Baradar é vice do mulá Muhammad Omar, o fundador do movimento.

As novas prisões foram feitos por oficiais paquistaneses, mas parece provável que funcionários da CIA tenham participado da ação.

Juntas, as três prisões marcam o golpe mais significativa contra a liderança da milícia islâmica desde que o início da Guerra do Afeganistão, há oito anos. Elas também demonstram quanto os principais líderes do grupo puderam usar o Paquistão como santuário para planejar e lançar ataques no Afeganistão.

Ainda não está claro se as prisões dos "governadores" foram possíveis por meio de informações obtidas com Baradar, mas é provável. Nos dias que se seguiram à sua prisão, autoridades americanas disseram que ele vinha fornecendo ricas informações sobre a operação do Taleban. Nos últimos dias, ele tem sido interrogado por funcionários americanos e paquistaneses.

AFP
Soldados protegem-se contra fogo de francoatirador

Soldados protegem-se contra fogo de francoatirador

Ofensiva no Afeganistão

As prisões ocorrem enquanto a Otan e forças afegãs realizam uma grande ofensiva em Marjah, reduto da milícia islâmica na Província de Helmand. Desde sábado, 15 mil soldados afegãos e estrangeiros estão mobilizados na operação Mushtarak ("Junto" no idioma dari). A operação é a maior da coalizão desde a queda do Taleban, em 2001.

*Com informações do New York Times e AFP

Leia também:

Leia mais sobre Taleban

    Leia tudo sobre: afeganistãotaleban

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG