Em meio a tiros, Bakiyev foge de manifestantes no Quirguistão

Por Dmitry Solovyov OSH, Quirguistão (Reuters) - Guarda-costas do presidente deposto do Quirguistão, Kurmanbek Bakiyev, deram tiros para o alto para ajudar o político a fugir de cerca de mil manifestantes que perturbavam um comício dele no sul do país, na quinta-feira.

Reuters |

Um fotógrafo e um cinegrafista da Reuters viram alguns dos cerca de 20 seguranças de Bakiyev disparando fuzis Kalashnikov, enquanto outros empurravam Bakiyev para um jipe que o aguardava. A comitiva dele então fugiu de Osh, segunda maior cidade quirguiz.

Os disparos, em duas levas separadas por alguns minutos, começaram quando pessoas simpáticas ao governo provisório saíram da sua manifestação para tentar interferir no comício de Bakiyev, segundo relato de um repórter da Reuters no local. Não há sinais imediatos de vítimas.

Ravshan Dzhamgyrchiyev, assessor de Bakiyev, disse à Reuters por telefone, de um local não revelado, que "as autoridades locais realizaram atos provocativos". Ele disse também que Bakiyev escapou ileso e já deixou a região de Osh, onde se refugiara depois de ser deposto por uma rebelião popular no dia 7.

"Quando começamos nosso comício, grupos de bandidos começaram a jogar pedras e houve uma grande ameaça à vida da pessoa sob guarda", disse ele.

Bakiyev não renunciou formalmente e reluta em partir para o exílio, apesar de o governo provisório ameaçar prendê-lo e julgá-lo pela morte de 84 manifestantes durante a rebelião popular.

" (Reportagem adicional de Maria Golovnina em Bishkek e Conor Sweeney em Moscou)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG