Em meio a fortes medidas de segurança, tocha olímpica chega a San Francisco

Washington, 8 abr (EFE).- A tocha olímpica chegou na madrugada de hoje à cidade de San Francisco, na Califórnia (Estados Unidos), dando continuidade a uma travessia rumo a Pequim marcada por protestos contra a repressão chinesa no Tibete, pelo apoio aos direitos humanos e sob fortes medidas de segurança.

EFE |

O prefeito da cidade, Gavin Newsom, disse que os protestos que interferiram na passagem da tocha por Paris na segunda-feira, assim como os que marcaram o revezamento em Londres um dia antes, levaram a mudanças nos planos para recebê-la em San Francisco.

Desta forma, mais de 500 policiais participaram da segurança ao redor do Aeroporto Internacional de San Francisco nesta madrugada, quando da chegada da chama olímpica, que permanecerá em local não revelado até o início do revezamento.

Segundo os organizadores, 80 atletas da cidade californiana foram designados pelas autoridades municipais e esportivas para carregarem a tocha pelas ruas, em revezamento.

A rede de televisão "CNN" afirmou, no entanto, que pelo menos uma das 80 pessoas escolhidas para carregar a tocha se retirou do programa.

Newsom disse que a passagem da tocha, programada para amanhã, e que percorrerá uma rota de dez quilômetros, poderá sofrer mudanças até o início do revezamento.

Segundo o jornal "The San Francisco Examiner", a Polícia destacará agentes para correr ao lado dos atletas que levarão a tocha, para protegê-los dos manifestantes que tentarem interferir no desfile.

O embaixador da China nos Estados Unidos, Zhou Wenzhong, se reuniu na segunda-feira com o prefeito durante cerca de 45 minutos para falar sobre as medidas de segurança.

O porta-voz de Newsom, Nathan Ballard, disse que Zhou havia se mostrado preocupado com os protestos em Londres e Paris, e perguntou ao prefeito como poderiam ser evitados atos semelhantes em San Francisco.

Na segunda-feira, três pessoas escalaram os cabos de suspensão próximos da torre sul da ponte Golden Gate de San Francisco, e penduraram faixas de cerca de 50 metros de altura com mensagens a favor da independência do Tibete.

Os dois homens e uma mulher permaneceram durante quase três horas nos cabos, até que foram obrigados a descer por um grupo de operários. Todos os manifestantes foram detidos pela Polícia Rodoviária da Califórnia.

Os protestos incluem ainda denúncias contra a política da China em Mianmar e na região de Darfur, no Sudão.

San Francisco e Buenos Aires são as duas únicas cidades das Américas a receberem a tocha antes que esta siga seu caminho em direção a Pequim. EFE jab/ev/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG