Em meio à crise, esquerda deve vencer eleição na Islândia

Por Patrick Lannin REYKJAVIK (Reuters) - Os islandeses votam neste sábado numa eleição que deve dar maioria aos partidos de centro-esquerda pela primeira vez.

Reuters |

Protestos pela crise econômica derrubaram o governo anterior, liderado pelos conservadores. As pesquisas de opinião mostram que o governo interino dos sociais-democratas com os verdes vencerá a eleição, que inicialmente era prevista somente para 2011.

"Nenhuma eleição foi tão histórica quanto esta desde a implantação da República, em 1944", disse Johanna Sigurdardottir, 66 anos, líder da Aliança Social-Democrata.

O provável resultado da eleição representa um rechaço ao Partido da Independência, de centro-direita, que liderava o governo anterior e tem sido culpado pela crise.

O novo governo precisará tomar decisões difíceis para conseguir cortar gastos, aumentar reservas e reduzir o desemprego.

Espera-se que os partidos resolvam diferenças e concordem em negociar a entrada da Islândia na União Européia. Os verdes, de esquerda, são contra.

As pesquisas mostram que a população está dividida quanto ao tema, mas Sigurdardottir afirmou que, uma vez que as pessoas entendam os benefícios da entrada, elas apoiariam a adesão da Islândia ao bloco europeu.

Os islandeses tomaram as ruas em janeiro depois que o sistema bancário ruiu por conta dos débitos. O governo do país de 300.000 habitantes teve que recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

A previsão é que a economia encolherá mais de 10 por cento neste ano. Em março, a inflação era de 15,2 por cento.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG