CIDADE DO VATICANO - O papa Bento 16 iniciou na noite desta quinta-feira a missa do Galo, que neste ano pela primeira vez não é rezada à meia-noite, mas às 22h locais. Antes da missa, testemunhas disseram que uma mulher tentou se aproximar do Papa e causou um pequeno tumulto, que o derrubou.

O novo horário foi adotado pela Santa Sé para poupar o Pontífice, de 82 anos, que nesta época do ano preside uma série de celebrações e cumpre uma intensa agenda.

AFP
Papa celebra missa do Galo
Papa celebra missa do Galo

No início do mês, o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, explicou que a decisão de antecipar o início da missa celebrada na noite de Natal teria como objetivo "aliviar um pouco o cansaço" do Papa.

Bento 16 chegou à Basílica de São Pedro, no Vaticano, minutos antes das 22h e vestia trajes dourados. Esta é a quinta missa do Galo de seu pontificado, que além do horário não terá nenhuma outra mudança em relação às celebrações dos anos anteriores.

Milhares de pessoas acompanham a cerimônia também na praça que fica diante da Basílica, apesar do tempo ruim. No momento da oração dos fiéis, serão lidos pensamentos em várias línguas, que mudam a cada ano - na noite desta quinta-feira serão russo, francês, filipino, português e alemão.

Como representante do Estado italiano, assiste à missa o presidente do Senado, Renato Schifani.

Tumulto

Testemunhas afirmaram que, no momento em que o Papa chegou à catedral, uma mulher tentou se aproximar dele. Com o tumulto, Bento 16 caiu, mas foi prontamente socorrido por auxiliares e seguiu em direção ao altar sem problemas. A mulher foi presa. Acredita-se que ela tenha distúrbios mentais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.