Em feriado dos EUA, Obama mistura política com piquenique

Por John Whitesides BUTTE, Estados Unidos (Reuters) - O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, misturou discursos de campanha com uma parada e um churrasco no Dia da Independência do país, celebrado nesta sexta-feira.

Reuters |

O candidato comemorou a data, que é também o dia do aniversário de uma de suas filhas, em Montana.

Obama, concluindo uma semana de campanha centrada nos valores dos norte-americanos e no patriotismo, foi recebido por multidões entusiasmadas enquanto observava a parada do feriado.

Depois, ofereceu um piquenique para simpatizantes em Butte -- um bastião democrata em um Estado que costuma votar nos republicanos quando se trata das eleições presidenciais.

O candidato estava acompanhado de sua mulher, Michelle, e pelas filhas do casal, Sasha e Malia. Esta última comemorava seu aniversário de 10 anos.

Debaixo de um sol forte, e por cerca de uma hora, Obama e sua família ficaram sentados em uma arquibancada montada a céu aberto para ver os carros alegóricos que passavam.

'Essa é a primeira parada da qual não participo desfilando.

O problema é que se começássemos a desfilar, o Serviço Secreto faria com que todo mundo ficasse com as mãos levantadas ao longo de toda o caminho da parada', afirmou. 'Decidimos então que isso não seria muito divertido.'

Mais tarde, porém, Obama acompanhou a parada por cerca de 25 minutos, cumprimentando as pessoas, segurando bebês no colo -- em um determinado momento, ele colocou duas crianças nos braços -- e desejando aos simpatizantes um feliz 4 de Julho.

'Não vejo a hora de ver a parada inaugural (da Presidência dele)', afirmou Linda Beischel, de Helena, que dirigiu até Butte para ver Obama.

Obama enfrentará o republicano John McCain nas eleições de novembro. McCain tirou o dia de folga.

Horas depois, no piquenique oferecido pelo comitê de campanha, o democrata afirmou que o combate aos interesses de grupos privilegiados, a elaboração de uma política de independência energética e a revitalização da economia eram desafios patrióticos.

Obama elogiou os militares norte-americanos por sua atuação no Iraque e no Afeganistão. E disse que melhorar o tratamento dispensado aos veteranos seria uma das prioridades de seu governo.

'É assim que mostramos, neste 4 de Julho, nosso patriotismo', disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG