Em dia sem medalhas, vitória da seleção de Dunga é o destaque brasileiro

Redação central, 13 ago (EFE).- Em um dia no qual não conquistou novas medalhas, o Brasil teve como destaque a seleção de futebol masculino, que a cada jogo evolui mais e mostra que é forte candidata ao ouro.

EFE |

Nesta quarta a equipe de Dunga bateu a China por 3 a 0 pela terceira rodada do grupo C em partida disputada na cidade chinesa de Qinhuangdao.

O meia Diego abriu o placar para a seleção brasileira logo aos 17 minutos do primeiro tempo, quando recebeu um passe de Ronaldinho Gaúcho, invadiu a área, driblou o goleiro Liu e tocou para o gol vazio.

A partida permaneceu em 1 a 0 até o segundo tempo, quando a estrela do meia Thiago Neves começou a brilhar.

Aos 23 minutos da etapa final o jogador do Fluminense garantiu o segundo gol brasileiro cobrando falta da entrada da área com perfeição.

Quatro minutos depois Thiago Neves fez mais um com um chute rasteiro de fora da área.

Desta forma, no próximo sábado o Brasil enfrenta Camarões em Shenyang pelas quartas-de-final em uma partida com gosto de revanche - em razão da derrota brasileira nos Jogos de 2000, em Atenas, para os camaroneses.

Quem também continua enchendo a torcida de satisfação é o vôlei feminino. Nesta quarta as meninas do Brasil alcançaram sua terceira vitória em três partidas ao passarem pela Sérvia por 3 sets a 0, com parciais de 25-15, 25-13 e 25-23.

Ainda no vôlei, mas na areia, a dupla brasileira formada por Ricardo e Emanuel venceu hoje os australianos Schacht e Slack por 2 sets a 0, com parciais de 21-14 e 21-17, pelo grupo C do torneio masculino de vôlei de praia.

Com a vitória os brasileiros fecham a primeira fase com três vitórias em três partidas em seu grupo e se classificam para as oitavas-de-final.

Por outro lado, as já classificadas Larissa e Ana Paula perderam hoje para as australianas Barnett e Cook por 2 sets a 0 pelo grupo C.

As parciais marcaram um duplo 23-21 na Arena de Vôlei de Praia da capital chinesa.

Já na natação o destaque ficou com Thiago Pereira, que fez o terceiro melhor tempo das eliminatórias dos 200m medley com o tempo de 1min58s41. Com esta marca ele ficou à frente do fenômeno americano Michael Phelps, que ficou sexto na classificação geral.

Porém, quem não conseguiu medir forças com o americano foi Kaio Márcio Almeida, que ficou em sétimo na final dos 200 metros borboleta com o tempo de 1min54s71.

O vencedor da prova foi o americano Michael Phelps, com 1min52s03, o novo recorde mundial.

Por outro lado, Tatiana Sakemi, nos 200m peito, e Lucas Salatta, nos 200m costas, não conseguiram avançar em suas provas.

No Remo, Anderson Nocetti garantiu presença na final C da prova do skiff simples do remo nos Jogos Olímpicos de Pequim ao terminar em terceiro na semifinal.

O brasileiro conseguiu uma marca de 7min18s78, atrás do holandês Sjoerd Hamburger, vencedor da série. Andrei Jamsa, da Estônia, foi o segundo colocado.

Entre as mulheres, Poliana de Paula chegou à semifinal da prova da canoagem slalom K-1 com uma marca de 224.19.

Já no boxe, Paulo Carvalho venceu o marroquino Redouane Bouchtouk por 13 a 7 na primeira fase da categoria até 48 kg.

No duelo travado no Ginásio dos Trabalhadores, o primeiro assalto terminou empatado em 1 a 1. O brasileiro foi melhor no segundo round, quando venceu por 3 a 2.

Carvalho foi muito bem no terceiro assalto e fez 7 a 3, enquanto no último houve empate em 1 a 1. Com o resultado, o atleta vai às oitavas-de-final, onde enfrentará o ganês Manyo Plange.

Além disso, os representantes do Brasil tiveram um desempenho discreto na prova de adestramento individual do hipismo dos Jogos Olímpicos de Pequim.

Luiza Almeida, a mais jovem amazona da história dos Jogos, ficou apenas com a 18ª colocação, com o cavalo Samba. Já Leandro Aparecido, com Oceano do Top, foi o 21º entre 24 concorrentes.

Uma notícia triste foi a de que Álvaro Affonso de Miranda, o Doda, não participará da prova de saltos por equipe devido a uma lesão sofrida por sua égua AD Picolien Zeldenrust.

Na virada de terça para quarta, a equipe brasileira de ginástica artística, que disputava uma decisão olímpica pela primeira vez, não passou dos 174.875 e amargou a última posição. A equipe teve Jade Barbosa, Daniele Hypólito, Daiane dos Santos, Laís Souza, Ethiene Franco e Ana Silva (BRA).

Outra decepção foi a protagonizada pela equipe de basquete feminino, que perdeu para a seleção da Letônia por 79 a 78 na terceira rodada.

As comandadas do técnico Paulo Bassul estiveram à frente do placar durante todo o jogo, mas deixaram a Letônia virar no último período. O resultado complica a situação da seleção brasileira, que já soma três derrotas no grupo A.

Outra equipe derrotada foi a de handebol feminino, que perdeu para a Rússia por 28 a 19 em sua terceira partida.

O Brasil começou bem a partida e abriu 4 a 1, mas deixou que as russas encostassem no placar e fizessem 10 a 9. As comandadas do técnico Juan Oliver chegaram a igualar novamente, mas permitiram que o adversário liderasse novamente e não perdesse mais a disputa.

A equipe segue sem vencer na competição - perdeu para a Alemanha na estréia por 24 a 22 e empatou com a Hungria em 28 a 28, levando o gol da igualdade no último segundo.

No tênis, o Brasil ficou sem representantes entre os homens após Marcelo Melo e André Sá serem eliminados da chave de duplas ao perderem para os indianos Leander Paes e Mahesh Bhupathi por 6-4 e 6-2, pela segunda rodada.

Já no judô, fonte das únicas medalhas brasileiras até aqui, não conseguiu repetir os bons resultados dos últimos dias.

A primeira nota triste ficou por conta da desclassificação de Mayra Aguiar, de apenas 17 anos, na categoria peso médio (até 70 kg).

Quem também ficou pelo caminho foi o judoca Eduardo Santos, que foi eliminado da categoria peso médio (até 90 kg).

Por outro lado, na esgrima, João Antônio Souza foi derrotado pelo japonês Yuki Ota por 15 a 4 na primeira fase da categoria florete individual.

João Antônio havia chegado à capital chinesa com a credencial de campeão do Pré-Olímpico do México este ano e com um bronze conquistado nos Jogos Pan-Americanos do Rio em 2007.

Além disso, no tiro com arco Luiz Gustavo Trainini foi derrotado pelo sul-coreano Kyung-Mo Park e acabou eliminado das eliminatórias individuais.

Park, que vinha como quarto favorito, superou o brasileiro, 61º colocado nas eliminatórias, pelo placar de 116 a 99.

Já a equipe brasileira masculina de tênis de mesa perdeu hoje para a Coréia do Sul por 3 a 1 pela segunda rodada da primeira fase.

Depois da derrota de virada por 3 a 1 para Taiwan na primeira rodada, o Brasil saiu hoje novamente na frente no confronto com a vitória de Thiago Monteiro sobre Seung Min Ryu por 3 sets a 0, com parciais de 11-3, 12-10 e 11-8.

Os sul-coreanos empataram a série com a vitória de Sang Eun Oh sobre Hugo Hoyama, por 3 sets a 1, com parciais de 11-1, 11-4, 7-11 e 11-4.

Thiago Monteiro voltou para disputar a partida de duplas, ao lado de Gustavo Tsuboi, contra Jae Young Yoon e Sang Eun Oh, mas os brasileiros sofreram nova derrota, por 3 sets a 0, parciais de 11-4, 11-4 e 11-6.

Na última partida os sul-coreanos fecharam o confronto com a vitória de Jae Young Yoon sobre Hugo Hoyama por 3 sets a 0, com parciais de 14-12, 11-5, 11-5. EFE dp/plc/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG